Depoimentos Escreva sobre a sua experiência no espaço.

Participei da Rampa antes dela ter nome, antes dela ser o que é. Escrevi nas paredes da casa antiga e da atual. Vi paredes sendo quebradas e espaços sendo abertos. Vi a escolha do nome e coloquei minha caligrafia como logo. Reparei na Tiana e no Victor e no cuidado deles com as plantas, os pisos, as vigas aparentes. Com as cores, com as pedras que se mostram pra nós ao longo da casa. Uma parede de pedra no vestiário, um pedaço vivo de outra pedra no salão. A humanização desse lugar é o que mais me comove. Essa forma plural de encarar o corpo e todos os seus movimentos que unem ao invés de fragmentar. Essas festas, esses shows, ensaios, danças, kinomichi, performances, esse piano, esses cursos e percursos infinitos e pulsantes. A Rampa tem essa maneira de ampliar nossos espaços por dentro, de fazer vivo nossos campos de percepção.

Mana Bernardes

Artista Visual